segunda-feira, 4 de março de 2013

Post comemorativo: Doce Mel

Depois do lindo depoimento de Roberta, presenteio vocês com mais uma história de alguém que lutou com todas as forças para estar aqui em nosso convívio. Não tenho dúvidas de que saber de todo o amor que sua família nutria por ela, fez essa vontade crescer.

Menina linda, muito desejada, querida e abençoada por Deus com uma família linda e que a acolheu com muito amor. Abençoada com um lar sereno, equilibrado e  de respeito visíveis para quem os percebe mesmo que de longe.

Eu tive o prazer de passar um fim de tarde ao lado deles e posso afirmar isso com muita felicidade: Mel tem uma família adorável e muito, mas muito feliz. Felizes demais por poderem viver ao lado de uma vencedora! A história de Mel é contada por sua mãe, a linda Manuela.

"Mel desde sempre foi desejada, planejadíssima!! Queríamos uma diferença de três anos entre as duas filhotas. E assim aconteceu. Ananda nasceu 03.03.09 e Mel 29.03.12.


A expectativa!

Quando resolvemos tentar, já estávamos gravidíssimos! O inicio não foi fácil. Dois meses de repouso, risco de descolamento, enjoos diários... Quando o descolamento cessou e pensamos que tudo iria melhorar, o exame morfológico do primeiro trimestre nos surpreendeu com uma translucência nucal altíssima (6)!!!

O médico nos falou de um risco de morte intra útero de 90%. Mas, o passar do tempo nos provou o que nossa intuição já dizia sempre que ouvíamos aquele pequeno e forte coração bater a cada ultrassom realizado.

Mel foi se desenvolvendo bem. O “edema” aos poucos foi sumindo. Mas a preocupação permaneceu!! Eram muitas as possibilidades. Com 17 semanas fizemos o cariótipo. Saber que Mel tinha síndrome de Down não foi fácil, não foi mesmo!! Mas depois, o tempo passou e nossos corações cheios de amor, sempre, nos guiaram... Lemos muito, pesquisamos muito, vídeos, filmes, relatos foram compartilhados com toda a família.

Estávamos nos preparando para a chegada da pequena. Tínhamos sede de informação! Com 24 semanas, outro susto!! O ecocardiograma diagnosticou comunicação átrio ventricular. E o tempo mostrou que era uma comunicação importante, que necessitaria de cirurgia precoce, provavelmente aos três meses. Já tínhamos até o médico cirurgião!

Mel nasceu com 3 Kg, medindo 47 cm, chorando, mas já com derrame pleural à direita devido à insuficiência cardíaca. Foi para o oxigênio logo que nasceu e dele só se livrou 48 horas depois da cirurgia cardíaca, que foi realizada com 37 dias de vida! Mas antes disso penou muito, demais! Fomos de UTI aérea para São Paulo (27º dia) com quadro de insuficiência renal, após passar 12 horas sem urinar. Foi entubada, fez insuficiência hepática, apresentava plaquetas muito baixas e alterações sanguíneas que levantaram suspeitas de leucemia (síndrome transitória mieloproliferativa relacionada à SD), começou a dialisar e fez uso continuo de drogas vasoativas (dobutamina e adrenalina). Tudo parecia conspirar contra!!

A rotina da UTI maltratava... Dor maior não existia! Não poderia existir!  Até que a equipe percebeu que a única chance seria operá-la logo antes que perdêssemos a oportunidade de dar-lhe uma chance. A síndrome de Down havia virado um detalhe tão pequeno, tão insignificante... Mel foi operada após uma semana em São Paulo. Experiência surreal! Entregar sua filha, sem saber se ela voltaria... Mas, como se fosse um toque de mágica, TUDO depois da cirurgia passou a dar certo.

Primeiro que a cirurgia transcorreu sem intercorrências. Depois, Mel sangrou pouquíssimo. O apelido dela no hospital, dado pelas médicas hematologistas, passou a ser “Highlander”. A síndrome sanguínea transitória relacionada à SD havia sumido como que por encanto. Após 24 horas, os rins e fígado já funcionavam perfeitamente e, no segundo dia pós-cirúrgico, Mel foi desentubada e respirou pela primeira vez com os próprios pulmões! Emoção sem igual! Mal acreditávamos que era verdade! Isso que era felicidade!! Com 10 dias de cirurgia, descemos da UTI para o quarto onde passamos mais um mês esperando a pequena e grande guerreira ganhar peso. Tivemos alta com dois meses e meio, com o peso que nascera e praticamente sem nenhum medicamento.

Com a irmã, Ananda, só felicidade.


Mamãe, feliz com sua pequena nos braços.

 Papai, todo orgulhoso de mais uma filha linda!

Hoje, Mel, aos 11 meses, está maravilhosa, linda, esperta e sorridente! Tem uma irmã que a ama loucamente e uma família inteira sábia, que a respeita do jeitinho que ela veio a esse mundo, estimulando-a e a amando como um verdadeiro milagre da vida, da vontade de Deus!"

Manuela, mãe de Mel e Ananda.


Sorriso lindo! Agora, me digam se não é um doce essa pequena?!

11 comentários:

  1. Quanta coisa linda para aprender! Que exemplo de luta e de amor!

    ResponderExcluir
  2. Emocionante, de chorar...nao sabia que tinham passado por todos esses desafios. Agora, a calmaria....aproveitem a pequena de vocês! Desejo muita saúde, sempre!
    Abç,

    Zandrinha (amiga de Mari).

    ResponderExcluir
  3. Quanta sensibilidade e quanto amor!
    Penso que somente a mulheres e homens infinitamente especiais como Mani e Lu 'Papai do Céu' dá a dádiva de cuidar de uma lindeza dessas ... Não sei se eu seria capaz de tanto ... Parabéns e muita felicidade!!! Agora é curtir cada momento e cada sorriso.
    Ludy

    ResponderExcluir
  4. Se admirava este lindo casal, minha admiração e respeito por eles só fez crescer. Uma linda família, um astral maravilhoso e muito Carinho e Respeito no ar. Um exemplo do verdadeiro Amor.

    Gal (amiga de Beta,Mani Luciano)

    ResponderExcluir
  5. Linda demais! Deus abençoe!

    ResponderExcluir
  6. Mel é um presente, um aprendizado, uma luz para todos nós. Ela conseguiu com sua força, receber tantas energias boas, mobilizar tanta gente, consolidar ainda mais essa relação linda como a de Mani e Lu, e saiu vitoriosa.
    Voces merecem todas as bençãos, todo o carinho, admiração e amor de todos nós que estamos e estaremos sempre por perto.
    Beijos
    Tia Livinha

    ResponderExcluir
  7. Chorei de emoção... Conheci Mel nas festinhas que promovemos (dos amigos da Ser Down) e não tinha noção de tudo que passou. Mais que isso, pensei em quanto NÃO sofri com Maria Alice. Não tivemos nenhum problema de saúde até hoje. PARABÉNS MEL!!!! Deus abençõe você e sua família.
    Parabéns Tia Vaneska por esse blog tão lindo!!!!!
    DEUS ABENÇOE A TODOS NÓS, MÃES E PAIS MAIS QUE ESPECIAIS.

    ResponderExcluir
  8. Quando Deus quer não tem homem que mude o destino! Vocês realmente foram escolhidos por Deus e que a cada dia as bençãos sejam derramadas na vida de vocês! Um enorme beijo a essa família linda!
    Patricia Almeida.

    ResponderExcluir
  9. Sou testemunha desta história de garra, amor e superação! Família linda de "viver"!!

    ResponderExcluir
  10. MANY, estou aqui me acabando de chorar de tanta emoção! Pois pra mim tudo isso foi surpresa! Poxa amiga, realmente eu não sabia que você tinha passado por tantos obstáculos. A última informação que tive sua era que estava grávida. A vida nos afastou fisicamente, mas a amizade e o carinho que tenho por você é pra sempre. Fico MUITO FELIZ POR TUDO TER TERMINADO BEM!Que Deus te ilumine sempre e que o amor e a união estejam sempre presente na família. Um grande beijo nas suas Lindas. Maria Calheira

    ResponderExcluir
  11. Olá Luciano e Manuela

    Acompanhei, ainda que de longe a labuta de vocês. Desde o momento que soube que Mel seria especial, ficava admirada com o empenho de vocês em tê-la nos braços. Não é todo o casal que aguenta um notícia dessa, muitos optam por desistir, mas vocês seguiram em frente, certos de que alguém de fato ESPECIAL esta por chegar.
    Mel é uma lição para todos nós! Sua vida é a prova do amor de vocês e da força desse amor. Não tenham dúvidas, esse amor foi o remédio mais forte que essa guerreira recebeu, não foi encanto, foi amor puro, dado diretamente na veia do coração. Que Deus continue a fortalecer essa família, mostrando para todos que os cercam o quanto o amor é capaz. Bjs, Cida

    ResponderExcluir