segunda-feira, 10 de setembro de 2012

E aí, novidades?

Muitas novidades! Foram dois fins de semana incríveis, cheios de diversão, de animação e de algum trabalho, como de costume quando "viajamos" com crianças. Na semana passada, nós fomos à Praia do Forte. Chegamos lá e tivemos dois dias intensos com os meninos. Mateus adorou e Lucas também! Eles curtiram cada momento oportunizado ao nosso lado. Foi, de verdade, especial.

Lucas na praia, curtindo o mar, a areia (que aproveitou para testar o sabor...), o sol, ele adorou! E Mateus não menos, curtiu também. Ficou um pouco incomodado com os peixes nadando ao nosso redor, mas curtiu aquela gostosura que é a Praia do Forte. Depois que saímos, ele continuava a perguntar "que dia a gente vai para Praia do Forte, mamãe?", todo saudoso! Mas, foi realmente uma delícia. Nós, apesar do trabalho com os meninos, ainda conseguimos descansar, porque depois da canseira deles, os danadinhos dormiram direitinho!

No feriado prolongado, nós fomos para Guarajuba, para a casa de tia Cíntia, cunhada de Marcelo. E, na companhia dos primos, Mateus se divertiu pra valer! Aproveitou cada minuto! E Lucas? Ele não ficou para trás... O safadinho curtiu piscina, brincadeiras no pula-pula, "dirigiu" o carrinho, adorou!

E Luquinhas, como está? Luquinhas tá um fofo, cada dia mais craque na marcha lateralizada com apoio, ele vai longe. Engatinha, aliás, e como engatinha! Agora com um dos pés no chão, já se preparando para a sonhada marcha. Semana passada, pela primeira vez, sugou o canudo (#pausa para uma mamãe chorando de emoção... não consegui me conter, fiquei feliz demais!). Foi um fofo! E aponta para todo mundo e interage com todo mundo... é um "mister simpatia", como a gente costuma brincar. Lucas tá lindo demais. Algumas vezes balbucia "pa-pa", "ma-ma" e "te-te"... um gostoso! Lucas rejeita estranhos (confesso que fico feliz por ver como ele é esperto e reconhece as pessoas com quem costuma ficar), mas é muito receptivo (de longe) quando é percebido nos lugares. Na Praia do Forte, algumas pessoas se aproximavam só para brincar com ele e ele respondia com sorrisos, "bichinho" e palmas (#e aí o irmão ciumento fica de marra!). Lucas é um conquistador! E será que sou mãe coruja? Que dúvida!

E depois de me acostumar com as pessoas me dizendo que sentem medo de engravidar, porque já passaram dos trinta e tem medo do risco, que filho com down dá uma trabalheira que só (ó gente, já me acostumei viu, isso não me abala, mas de qualquer forma, algumas vezes me sinto meio mal), ontem ganhei de presente uma frase linda de Rayllane, esposa de Joãozinho (irmão de Cíntia) lá em Guarajuba, algo mais ou menos assim: "depois dele, não tenho mais medo não...". Fiquei mesmo emocionada... Rayllane, de fato, vê Lucas como um bebê como qualquer outro, o que de fato ele é. Uma criança como outra qualquer. Mas, não posso negar, fiquei muito feliz, muito orgulhosa (dela e dele), fiquei muito satisfeita. Aliás, pra ser ainda mais sincera, não sei como explicar isso, mas ela me fez ganhar o dia, a semana, o mês, o ano... foi muito lindo e generoso. Adorei. E ela nem imagina o quanto...

Agora, me digam se tem como não se apaixonar por essa pessoa?





10 comentários:

  1. Não tem como não se apaixonar mesmo!!!!!!
    Amo muitooo!!!!

    ResponderExcluir
  2. Oh Van, que bom ter notícias dos pequenos. Amiga, é a maneira como encaramos a situação que faz com que (pelo menos) as pessoas que nos são próximas vão perdendo seus preconceitos. Seus filhos são lindos e serão sempre motivos de muito orgulho para você. Tenho certeza disso. Beijo grande.

    ResponderExcluir
  3. Lucas tá muito gostoso, Mite. A descrição que você fez dele me lembrou muito Nina, exceto por sugar o canudo (ela ainda tá longe de fazer isso). Acho que os dois iam se dar muuuuito bem.

    Um beijo, amore.

    ResponderExcluir
  4. Fico feliz !!!!!! Breve teremos nossa disputa de futebol.
    Eu, Gabriel e Rafael X Marcelinho, Mateus e Lucas

    ResponderExcluir
  5. Vaneska, véu tinha me dito que Luquinhas estava de cabelo grande, mais não imaginava que estaria tão lindo... Um CHARME!!! fui lendo seu blog e quando chegou as fotos falei: Meus Deus que lindo...rsrs fico muito feliz por você esta bem... E por você ja ter se acostumado a ser uma mãe ESPECIAL. Pois nao é só você que ganhou um filho ESPECIAL. Luquinhas também ganhou uma mãe ESPECIAL. E acima de tudo guerreira. Quando senti algumas dúvidas, lembre-se que uma criança especial Deus entrega a uma familia ESPECIAL... Bj Diana

    PS: Ahhh, ja ia esquecendo, você esta muito coruja mesmo viu...rsrs

    ResponderExcluir
  6. oh van estou tão feliz em ver lucas esta muito lindo e enorme sinto saudade perdir o seu numero por isso nunca mais liguei e matheus como vai ? Bjs na familia e em ritinha ... Aline

    ResponderExcluir
  7. Oi, Vaneska. Descobri seu blog dando um Google em "síndrome de Down". Estava pesquisando porque há um mês nasceu o meu Mateus (sem H também!) e ele é Down. Descobrimos só depois do parto... Ele não mostrou em nenhum exame. Era porque tinha que ser... Ele se escondeu para vir assim, do jeitinho dele. Claro que foi um baque enorme. Mas o amor é maior ainda. Sou completamente apaixonada pelo Mateus. Bom, estou escrevendo para lhe parabenizar pelo blog e pela mãe que você é. Agora vou, sem sombra de dúvidas, "escarafunchar" seu blog todo para pegar dicas. Grande abraço, Ana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana, você não imagina como eu fico feliz em receber a sua mensagem... fico emocionada e feliz por saber que eu consigo alcançar um dos meus objetivos escrevendo, que é o de levar para os "novos pais" um pouco de informação, mas ainda mais, de poder mostrar a vocês que estão somente começando que a diferença existe sim, no momento em que precisamos estimular e avaliar com ainda mais cuidado questões relacionadas à saúde deles, mas o amor... esse não muda... o amor é grande demais. Eu ainda tenho uma longa estrada a caminhar, mas me sinto muito feliz em poder dividir isso com vocês. Fique à vontade e sempre que quiser, pode entrar em contato comigo! Se tiver face, me adicione: Vaneska Schmidt.
      Um grande beijo,
      Vaneska.

      Excluir
  8. Oi de novo, Vaneska. Fiquei muito feliz com sua resposta! Eu tenho uma dúvida inicial muito básica... Se devo procurar algum pediatra especializado... Moro em São Paulo e tenho condições de dar o melhor para o desenvolvimento do Mateus. Mas vou a um pediatra tradicional. Segundo ele, não preciso me preocupar com nada no momento, Mateus é um bebê "normal". E é mesmo... Ele não é nada hipotônico e mama super bem desde os primeiros dias. O médico diz que posso relaxar por enquanto, apenas oferecendo as duas coisas mais importantes para ele: amor e amamentação. Isso eu tenho feito. Mas não sei... tenho medo de estar perdendo tempo. Mas ele realmente parece muito bem... Tem 40 dias e já sustenta super bem o pescoço. Naquele exercício de deixá-lo de bruços, ele não só levanta a cabeça como vira de barriga pra cima... O médico ficou passado quando viu... Bom, resumindo, o que vc acha que eu deveria fazer primeiro? Procurar um pediatra especializado ou ir direto em um fisioterapeuta e em um fonoaudiólogo? Como você mesma falou em outros posts, a gente fica meio soterrada em informações e eu fico em dúvida se corro atrás de "tratamentos" especializados ou se deixo ele mais um pouquinho se desenvolvendo por si só para não enchê-lo de informações. Ainda mais considerando que ele está tão bem... Ai, desculpa jogar para você a responsabilidade dessa resposta. Mas fique tranquila, estou pedindo apenas uma opinião. Sei que a decisão é minha. Bjs! Ana. (vou adicionar você no face... tem fotos dele)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana, relaxe, estamos aqui nesse mundão de meu Deus para colaborar uns com os outros mesmo... mas, já vi que vc me adicionou no face, vc é linda e seu pequeno também!!! Adorei! Não tive foi tempo de te escrever com calma mesmo, essa semana está "punk"! Vou te mandar uma mensagem por lá depois com calma.
      Bom, vc mora em Sampa e tem possibilidades, eu recomendo uma avaliação com dr. Zan Mustacchi (inclusive já postei aqui sobre ele). Lá eles tem um grupo interdisciplinar e eu gostei muito, fiz inclusive avaliação com uma fisio de lá.
      Entre na página do CEPEC (http://www.sindromededown.com.br).
      A gente vai se falando.
      Minha dica inicial de mãe: curta seu filho muito... isso é o mais importante. Tudo vai dar certo e tudo vai ficar bem, de um jeitinho um tantinho diferente e especial.
      Um beijo e pode perguntar sempre que precisar (e ah, desabafar também faz parte, viu?!),
      Vaneska.

      Excluir